ENVELHECER RECEBE IDOSOS QUE NÃO CONHECIAM A MB


10/11/2017 16:32:33

Vivacidade, acolhimento e reciprocidade foram os pilares da criação de uma amizade efetiva entre os idosos do Projeto Envelhecer e os componentes do Centro de Atendimento a Terceira Idade (CATI) da Casa Emilien Lacay desde o dia 17 de outubro de 2017, quando o Projeto visitou o Centro de Atendimento em Jacarepaguá. Em agradecimento à recepção feita pelos idosos da Casa Emilien Lacay, um projeto da instituição filatrópica Rede Cruzada, o Projeto Envelhecer recebeu no dia 8 de novembro, os membros do Centro de Convivência em sua casa, sediada na Área Recreativa, Esportiva e Social no Rio de Janeiro (ARES-CMN).

O evento teve a participação de componentes da Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros (AVCFN), e foi coordenado pela Gerência de Projetos Sociais do DRAMN-RJ/SG. A confraternização teve início às 9h30 com a recepção e palavras de boas vidas ministradas pela Gerente de Projetos Sociais Kátia Cilene. O Diretor da Casa do Marinheiro, CMG (IM) Isaac Newton Vieira realizou uma rápida palestra e apresentou um vídeo sobre a missão da Marinha do Brasil e as formas de ingresso, onde muitos puderam esclarecer curiosidades.


Objetivando o aprendizado entre as instituições, foram ministradas Oficinas de Memória e Musicoterapia, além de atividade de dança sênior. 1T(RM2-S) Karla Temístocles, enfermeira do Ambulatório Naval da Penha, ofereceu exercícios de estimulação cognitiva para facilitar registros e recuperação da memória. Com entusiasmo, os presentes também puderam alegrar-se e expressar-se com a oficina de Musicoterapia, proporcionada pelo musicoterapeuta Alberto Menezes, ou Beto, como é chamado pelos idosos do Projeto. “Hoje, na verdade, foi um grande resumo do que a gente vem fazendo com o Projeto Envelhecer. Foi feito um trabalho de respiração, para um bom uso do diafragma e a forma correta de emitir o som, além de aquecimento vocal. Mostramos, também, o outro lado dos instrumentos e suas variedades, inclusive instrumentos melódicos. Trabalhamos a parte vocal com eles cantando e emitindo sons como se o corpo fosse um instrumento de percussão”, disse o profissional.

Para Wilma Resende, 77 anos, integrante do Projeto Envelhecer, é um prazer poder participar da troca de ideias entre eles: “Fomos muito bem recebidos na Casa Emilien Lacay. Dançamos e interagimos, inclusive, com as crianças. Tudo com muito carinho. Quando disseram que eles viriam aqui ficamos muito felizes, pois podemos agradá-los também e retribuir o bem que nos ofereceram”.

Em entrevista, Cleusa Teixeira Ezequiel, 81 anos, integrante do Centro de Atendimento, diz ter aprendido muito com este dia e agradece o carinho dado pelos anfitriões. “Consegui aprender e me divertir. Um evento assim faz a gente ver como hoje em dia existe gente boa, que nos recebe com carinho”.

A importância da simbiose entre as instituições pôde proporcionar a troca de ideias e de histórias pessoais, resultando neste convite onde a coordenadora da Casa Emilien Lacay (Rede Cruzada), Márcia Bogea, revelou ter o prazer em comparecer. “Nossos idosos ficaram animados para conhecer o espaço, pois é da Marinha do Brasil, que nós não temos acesso sempre. É um passeio muito diferente”, alegrou-se a Assistente Social. Ela completa que o mais importante é a relação de amizade e a troca de energia entre os idosos: “Eles disseram: ‘Nossa! O comandante veio receber a gente’. Eles se sentiram importantes e especiais. Foi muito legal ver essa receptividade: ‘é minha casa e eu vou receber’. Isso para os idosos foi muito importante”.

A frente do Projeto Envelhecer, a Gerente de Projetos Sociais Kátia Cilene afirma ter sido um dia inesquecível. "Tivemos ainda a satisfação de contar com a Marinha de ontem recebendo o Projeto Envelhecer e os convidados da Rede Cruzada, isso porque membros da Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais (AVCFN) atenderam nosso convite de mostrar aos presentes que a Marinha mantém idosos 'em atividade'. Eles ainda doaram exemplares do livro comemorativo em alusão aos 40 anos desta associação e broches 'Gorro de Fita', símbolo dos Fuzileiros Navais", festeja Kátia.

O Projeto Social que funciona na ARES-CMN ofereceu ainda um almoço com música e DJ, onde todos puderam participar da dança com lenços e relembrar sucessos da jovem-guarda. Ao final do evento, em retribuição a lembrança recebida pelos integrantes do Envelhecer na visita à Casa Emilien Lacay, os anfitriões ofereceram aos visitantes toalhinhas em artesanato às senhoras e bonés aos senhores. Certamente, um dia que certamente ficará marcado na memória de todos que ali estiveram.

Facebook

AMN Matriz - R.Teófilo Otoni, 52, 13º andar - Centro - Rio de Janeiro. CEP: 20090-070 | Tel.: (21) 2233-7003 / 2233-0679